Santa Carona

História da salvação

A nossa história de salvação começa, logicamente, do começo. Deus, o Motor, a Causa, criou o mundo e tudo o que nele contêm. Como estudante de Química, posso dizer… Deus é fera! Ele pensou em cada detalhe, nos átomos de Hélio (He) e Hidrogênio (H), que formariam o Sol, etc. Cada vez que me aprofundo nisso vejo como Deus é maravilhoso. Só Ele mesmo, para criar com tanta singeleza e ao mesmo tempo, tanta grandeza.

Bom, continuando nossa história… depois de tudo criado, Adão e Eva desobedeceram a Deus e foram expulsos do Paraíso. Vieram Caim e Abel, e dos descendentes de Adão veio Abraão, o pai da fé e depois dele, seu filho Isaac, e os filhos de Isaac, Esaú e Jacó e de Jacó as 12 tribos de Israel e José que sendo vendido pelos irmãos como escravo, se tornará em seguida figura importante no Egito. Entretanto, depois das vacas gordas, os hebreus padecem como escravos. Vem Moisés e os liberta. Quarenta anos se passam e finalmente o povo de Israel chega à terra prometida. Mais tarde o Profeta Isaías proclamará a vinda de um Salvador, nascido de uma virgem.

Quanta história, quantos anos de tradição, relatos, profetas, reis e juízes, mas eis que a profecia se realiza e o cume da nossa história de salvação acontece, é nascido para nós Jesus, Emanuel, Deus conosco. Ele, Deus da nossa história quis reviver o nosso passado. Veio em uma pobre manjedoura, em um curral, para lembrar da criação, das condições em que Adão vivera. Logo depois, nos faz recordar a matança dos hebreus pela ordem do Faraó, tendo que fugir para o Egito por causa do Rei Herodes que mandou matar todos os meninos menores de dois anos. Aos doze anos já mostra o conhecimento e o amor pelas Leis, assim como Samuel. Antes de começar seu ministério público vai para o deserto e ali passa 40 dias, lembrando os 40 anos que o povo de Israel sofreu no deserto. Vive ensinando como os sábios e os profetas, é justo como os reis e os juízes, ama os seus, ama o mundo.

Finalmente chega o momento, e Ele é traído por 30 moedas de prata, como havia sido traído pelo povo que preferiu adorar o bezerro de ouro. O beijo de Judas é como o prato de lentilhas que Esaú aceitou em troca da benção da primogenitura. Entregue aos soldados, é flagelado, condenado e morto numa cruz. E com sua morte, Ele nos abre mais do que o Mar Morto, nos abre as portas do céu. Ressuscitado nos dá a esperança da ressurreição, o povo está finalmente liberto, o povo pode sonhar com a Nova Canaã.

Até aqui nossa História de salvação se permeia, mas então temos nossas próprias escolhas, apesar de a morte de Cristo ser suficiente para a salvação do mundo inteiro, nós somos livres para escolhe-Lo, ou rejeitá-Lo. É aqui que te pergunto: Como está a sua história de salvação? Será que você tem procurado entrar na Nova Canaã, ou tem perdido seu tempo com algum bezerro de ouro? Será que você tem deixado Deus realizar a vontade Dele na sua vida, ou tem rejeitado suas propostas? O fim dessa história quem faz é você. Deus nos dá a chance de acertar com nossos erros, pois nossa vida é um constante cair e levantar, o erro de muitos é cansar de levantar, por isso não desista da sua história, Ele já a venceu por você, basta você aceitar e lutar para alcançar o seu lugar, que é o céu.

Sílvia Maria

Mulher menina, estudante de química, fãzona de Santa Teresinha