Santa Carona

Como os lírios do campo.

“Olhai como crescem os lírios do campo”, no Evangelho de domingo iremos ver essa passagem, então decidi fazer uma meditação sobre esse tema. Peguei me imaginando em um belo campo com lindos lírios, o sol batendo em suas folhas e o orvalho da manhã ainda presente em suas pétalas. Certamente, os lírios não estão preocupados, pois mesmo que o tempo mude, a chuva caia, ou o inverno chegue, o Sol continuará lá. Ele pode até ficar escondido atrás de uma nuvem, mas ainda sim, os lírios sabem que ele voltará a brilhar.

Homens, homens… não sabem por algum acaso que também o nosso Sol nunca nos abandona? Ah, sim! E que sol! O Sol da Justiça, o Leão da tribo de Judá é Jesus, o Emanuel, Deus conosco. Então, porque nos preocupar tanto? E como nos preocupamos! Preocupamos com o dinheiro que é pouco, preocupamos com a violência, preocupamos, com tudo!  E então, vem Jesus e nos fala: “Não vos preocupeis com a vossa vida”.

É claro que Ele não fala isso querendo que sejamos desleixados ou descuidados, mas que não fiquemos paranoicos como muitas vezes ficamos. Ele deseja que confiemos mais Nele: ” Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem, nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta.Vós não valeis mais do que os pássaros? ” . Quer que nos entreguemos em suas mãos de Pai. “Aba, Pai, Paizinho”, um dia inteiro São Josemaria Escrivá passou dizendo essa frase e realmente percebeu:  Deus é meu PAI. Com ele podemos nós também dizer a qualquer momento: Deus é meu Pai, Ele está no comando!

Assim veremos que como os lírios do campo, também nós não devemos nos preocupar demasiado se haverá orvalho, ou chuva, ou ventos, simplesmente sabemos que a nos iluminar está o Sol da Justiça, o bom Deus, que é nosso Pai!

Sílvia Maria

Mulher menina, estudante de química, fãzona de Santa Teresinha