Santa Carona

A “calçada” do céu

É interessante pensar na calçada da fama e todas aquelas assinaturas no concreto. As vezes parece algo sem sentido, mas sim, tem sentido. O homem deseja ser lembrado, ele não se contenta que a vida seja efêmera. Com a calçada da fama, ele é eternizado.

Para nós cristãos, que acreditamos na vida eterna, realmente essa calçada não faz diferença. Mas se meditamos sobre ela, pode ter um grande significado para nossa vida espiritual.

Ao longo da nossa vida, vivemos situações diversas, e assim como os artistas podemos ter, ou não, um “enredo de prestígios”, circunstâncias que facilitam nossa “atuação”. Mas um bom artista, aquele que realmente vai para a calçada da fama, é o que apesar de um enredo desfavorável se sobressai.

E não é isso nossa vida? Um grande palco, em que são apresentados vários enredos? Uns muito favoráveis por sinal, outros nem tanto. Depende de cada um, como vai viver essa trama. Se ela é cômica, todos riem, mas se é dramática poucos são os que conseguem vive-la com entusiasmo heróico.

Ainda maior do que atuar, o trabalho de um ator, excede o profissional e passa a ser pessoal quando ele começa a influenciar outros atores e telespectadores. Aí é que está a grande “sacada”. Na nossa vida, convivendo com outros, passamos também a ser influência.

Aqui está: será que estamos sendo boa influência? Será que na trama da vida eu tenho deixado marcas de bondade ou rabiscos de maldade? Como tenho pensado em me “eternizar”?

Se todos os dias pensássemos mais nessa questão, talvez começaríamos a viver o que pregamos. Como seria bom se todo “cristão” procurasse viver como Cristo.

Em vez disso, literalmente atuamos, pregando uma coisa e vivendo outra bem diferente. Até quando vamos pensar no efêmero? Quando realmente vamos olhar para o alto?

Nesse tempo quaresmal aproveitemos para começar a mudança e quem sabe assim eu e vc poderemos gravar nossos nomes na “calçada do céu”, assim como Josemaria, Teresinha, Catarina, Moscatti e tantos outros que realmente fizeram brilhar o maior de todos: Jesus.

 

Sílvia Maria

Mulher menina, estudante de química, fãzona de Santa Teresinha