Santa Carona

Não ande na linha do perigo!

Muitas pessoas, principalmente os jovens se perguntam: Como é possível viver a castidade em um mundo tão corrompido como nosso? Bem, realmente o nosso mundo está passando por um momento onde o jargão “prazer e poder, eis a felicidade” é ensinado em todos os lugares, e tudo é colocado muito explicitamente para que também as crianças sejam adeptas à essa ideia. Porém, mesmo assim é possível viver a castidade, e isso exigirá de nós uma luta contra todo aquilo que possa ser ocasião de pecado.

Se você meu caro amigo ou amiga tem aquela infeliz ideia de dizer: Ah! Eu sou forte, eu aguento, não tem problema eu frequentar certos lugares, assistir determinado filme ou ver imagens imorais na internet, porque eu não vou cai em tentação, sou muito forte!! Ou então para quem namora: “Ah, eu sou forte demais, nós vamos fazer tudo ali bem na linha do perigo, entre o cair e o não cair, mas nós não vamos cair, porque nós somos de Deus, então não tem problema! Tenho uma notícia para você, você não é forte e você vai cair! Por mais que você diga que é cristão, que participa bastante da igreja, seus hormônios ainda estarão lá agindo. Então, cuidado!

 Na carta de São Paulo ao Romanos, capítulo 7 versículos 14 a 24, fala sobre o conflito entre o homem espiritual e as leis da carne:

“De fato, não entendo o que faço, pois não faço o que quero, mas o que detesto. Ora, se faço o que não quero, estou concordando que a Lei é boa. No entanto, já não sou eu que estou agindo, mas sim o pecado que habita em mim. De fato, estou ciente de que o bem não habita em mim, isto é, na minha carne. Pois querer o bem está ao meu alcance, não, porém, realiza-lo. Não faço o bem que quero, mas faço o mal que não quero” (Romanos 7, 15-19)

Então nota-se que há uma luta entre a carne e o espírito. Não basta apenas conhecer as Leis de Deus, mas deve-se também colocá-las em prática e isso pede que o cristão trave uma batalha contra tudo aquilo que favorece os desejos da carne. Se bastasse apenas conhecer as Leis de Deus seria muito simples, mas nós sabemos que a busca pela santidade não é tão simples assim, se fosse não teríamos que travar uma batalha diária contra o pecado, assim como os santos fizeram. Era só conhecer e pronto.

É importante saber que deve-se colocar limites e fugir, isso mesmo, fugir das ocasiões de pecado e levar uma vida de oração, mais próxima a Deus. Evitar as quedas é crucial, mas caso caia levante-se rapidamente e continue a caminhada, no caminho cuja meta é a santidade, pois como já dizia Santo Agostinho e cuja citação também vale para todas as dificuldades que enfrentamos na caminhada:

“É melhor capengar pelo caminho do que avançar a grandes passos fora dele. Pois quem capenga no caminho, ainda que avance pouco, atem-se à meta, enquanto que vai fora dele, quanto mais corre mais se afasta.”

As mortificações são muito importantes e grandes aliadas para que não caiamos em tentações e quer uma dica de mortificação? O Minuto Heroico!! E temos um texto sobre este assunto aqui no site. Esta mortificação nos ajuda a deitarmos e acordamos no horário certo, sem colocar a função soneca no celular e não permite que fiquemos acordados pensando e pensando…hesitando.

“O minuto heroico. -É a hora exata de te levantares. Sem hesitar: um pensamento sobrenatural e… fora! – O minuto heroico: aí tens uma mortificação que fortalece a tua vontade e não debilita a tua natureza.” (Caminho, 206).

Outra coisa que também pode e deve ser feita é diminuir o tempo na internet e inclusive nas redes sociais. Coloque um limite e cumpra-o. Pode determinar um horário para entrar ou quanto tempo por dia, para que não se torne um vício, e evite entrar em paginas indecentes que só levam ao pecado. Sabe aqueles grupos de WhatsApp que só enviam piadas e fotos imorais? Exclua! Nossa excluir? Sim, exclua. E isso vale para a vida além das redes sociais também. Escolha amigos que te levem para o céu e não para o inferno! A quem você ama mais, a Deus ou as pessoas? Muitas pessoas relatam que a partir do momento em que resolveu trilhar o caminho de santidade perdeu muitos amigos, não precisou nem da própria pessoa se afastar, os ditos “amigos” se afastaram por conta própria. E isso realmente acontece, pois aos olhos do mundo os verdadeiros cristãos são vistos como cafonas. Mas não é motivo para se abalar, Deus é capaz de preencher todo o vazio e vai colocar em nossa volta pessoas que acrescentam na nossa fé. Afinal, nossa meta é o céu. Isso vale também para as músicas, para os filmes e livros. Ouça, veja e leia algo que acrescente e não que te diminua.

“A lâmpada do corpo é o olho: se teu olho for límpido, ficaras todo cheio de luz. Mas se teu olho for ruim, ficarás todo em trevas. Se, pois, a luz em ti é trevas, quão grandes serão as trevas”. (Mateus 6, 22,23).

Para quem namora e quer levar um namoro santo é importante estar atento a muitos detalhes. Abraço não tem problema, mas tem alguns que tem. O beijo não tem problema, mas tem alguns que tem.  Conversar é muito bom, mas há conversas que não incentivam o outro à pureza e à santidade, muito pelo contrário. É importante ter cuidado com os lugares que frequentam também. Você pode estar pensando: “ Nossa mas para que isso tudo?” Em um relacionamento cujo centro é Deus, tudo é feito conforme à vontade Dele, e o casal terá prazer em agradar a Deus e prazer em renunciar ao pecado para trilhar o caminho Dele.

Outra dica é procurar estar sempre em estado de graça, procurar sempre uma boa confissão. Eu estava acompanhando um vídeo do padre Leonardo, relacionado à castidade, e ele fez uma colocação que achei interessante pontuar, no qual ele fala para procurarmos bons padres, que realmente nos corrijam e ensinem o caminho certo a seguir, não procurar aqueles padres mais relativistas que dizem: “ Ah meu filho isso é coisa de jovem, isso não é pecado.” Caso encontre um padre assim, porque infelizmente existe alguns, reze por ele, pois ele está fazendo um grande desserviço à Igreja de Cristo e procure outro que não passe a mão na sua cabeça mas que te leve à misericórdia de Deus no perdão dos seus pecados.

Que Deus continue abençoando a cada um de vocês caroneiros e que nós todos sejamos perseverantes na busca pela santidade, para que nos encontremos um dia lá no céu!

E antes de tomar uma decisão se pergunte: O que Jesus faria no meu lugar?

 

Salve Maria!

 

 

 

 

 

 

 

Pabline Gasparoti

Goiana, graduada em farmácia, catequista, gosto de uma boa leitura e sou apaixonada por Deus.